Uma menina de 7 anos foi encontrada inconsciente na piscina de casa depois de ficar com o cabelo preso no sugador de água na tarde de sábado (20) em Laguna, no Litoral Sul de Santa Catarina.


Familiares encontraram a criança submersa e inconsciente, segundo o major Rafael Fortunato Camilo, do Corpo de Bombeiros Militar.


Os bombeiros foram chamados para o atendimento por volta das 15h, pela família da criança. Quando os socorristas chegaram na residência a menina já tinha sido retirada da água.


"Inicialmente ficou inconsciente, mas a família fez os primeiros procedimentos e quanto a equipe chegou ela tinha recuperado a consciência. Foi, então, conduzida para avaliação no hospital, mas depois soubemos que ela ficou bem", disse o major.




Dia 9 de novembro, Laise Pegorini Franzen de 10 anos morreu afogada na piscina da própria casa em Faxinal dos Guedes, no Oeste catarinense. A prefeitura da cidade divulgou, após o acidente, que o cabelo da criança teria sido sugado na piscina. A informação não foi confirmada pelos bombeiros.




Mais um fato de afogamento ocorreu em Corupá, Norte de Santa Catarina.

O menino Henrique Pierry Hackbarth de 1 ano e 10 meses morreu após se afogar em uma piscina.


O major Rafael Fortunato Camilo relata que ocorrências com cabelos presos no ralo da piscina já foram registrados em anos anteriores, e que, dispositivos de proteção em sugadores são exigência em locais públicos, como parques aquáticos e clubes, justamente para evitar acidentes deste tipo. Além disso, o major salienta para a importância de permitir que as crianças entrem nas piscinas de casa somente com supervisão de adultos. Confira os cuidados abaixo.


- Instalar dispositivos de proteção nas áreas de piscinas.


- Instalar aparelhos de segurança em ralos e sugadores.


-Em áreas de uso comum, entrar somente com a presença de guarda-vidas.


Sua empresa em destaque, Informações só clicar aqui


Notícias em um Click: Só Clicar aqui


Nosso Instragam: Clique Aqui